Produção de Conteúdo

AG Pratique Comunicação
11.94520 4634

Convênio possibilita reforma do Centro de Convivência Cultural

 

A reforma do Centro de Convivência Cultural, obra aguardada pela população, agora é definitiva. O governo do Estado de São Paulo e a prefeitura de Campinas assinaram o documento que oficializa o convênio para o repasse de R$ 40 milhões destinados à revitalização do complexo. Após a liberação dos recursos, a próxima etapa será a elaboração do edital de licitação.  O imóvel passará por completa recuperação e instalação de equipamentos. A obra terá início ainda neste ano e estará pronta em dois anos.
 

O Centro de Convivência, inaugurado em 9 de setembro de 1976, é um dos maiores patrimônios arquitetônicos da cidade. Sua importância para a vida cultural consolidou-se ao longo de mais de 40 anos de vida tornando-o um dos mais significativos equipamentos culturais de toda a Região Metropolitana de Campinas (RMC). Desde sua inauguração, nunca passou por reforma completa e estrutural, apenas obras pontuais de reparo.
 

A interdição ocorreu em 14 de dezembro de 2011. Reabriu parcialmente entre janeiro e fevereiro de 2012 para a Campanha de Popularização do Teatro.  Em dezembro de 2014, a Orquestra Sinfônica de Campinas apresentou um concerto no Teatro de Arena após a finalização de testes de resistência que comprovaram a segurança da estrutura.

 

Restauração
O projeto de restauro preserva a ideia original do arquiteto Fábio Penteado (o projeto foi premiado com a Grande Medalha de Ouro da I Quadrienal de Teatro de Praga, em 1967, na então Tchecoslováquia, em um concurso de projetos de teatro). O complexo tem quatro galerias, seis salas (entre teatro, de ensaio, técnica, administrativo etc.), cinco camarins individuais e três coletivos, todos com banheiro, saguão e o teatro de arena.

 

A área total é de cerca de seis mil metros quadrados, sendo quatro mil da área externa (Teatro de Arena) e dois mil da interna (salas e galerias). Em relação ao teatro propriamente dito, a reforma prevê a valorização da estrutura cênica e a acústica para manter a altíssima qualidade, com padrões de referência internacional, como a Sala São Paulo.
 

Localizado imediatamente à frente do palco, em nível abaixo, e considerado essencial para a encenação de espetáculo dramático musical, o fosso de orquestra será reativado representando um ponto importante do projeto, permitindo a realização plena de espetáculos dramático-musicais, tais como óperas, musicais e balés. A orquestra contará com espaço administrativo e um salão de ensaio com a mesma acústica do palco.
 

Entre as intervenções previstas estão, ainda, novo sistema de drenagem, recuperação da estrutura, impermeabilização para evitar infiltrações, reforma dos banheiros com modernização e adaptação para Portadores de Necessidades Especiais (PNE) e mobilidade reduzida, sistemas luminotécnico, cênico e acústico com equipamentos modernos e tecnológicos de alta qualidade; acessibilidade com rampas, corrimões, piso táteis, elevadores; substituição das redes elétrica e hidráulica, remodelação da sala de teatro, troca de poltronas e modernização do sistema de ar condicionado.

Please reload

Atualizações
Please reload