Freestory: Plataforma inédita lança histórias em áudio para crianças e adultos

Iniciativa é resultado de um projeto pioneiro lançado no Brasil.

Intuito é oferecer uma alternativa à rotina das famílias brasileiras.

Para promover histórias infantis em áudio e ainda estimular a produção autoral inédita, a IA Consult – startup brasileira criada no fim de 2019 – lançou a Freestory, primeira plataforma nacional de histórias para ouvir e se apaixonar. A iniciativa é resultado de um projeto da psicóloga Mariane Menegatti e do jornalista Ibraim Gustavo, que conta com o apoio de Anderson Galani e Douglas Godoi. Na primeira fase de implantação, a Freestory conta com os “Aventurados”, uma série de histórias ao público infantil entre cinco anos e 12 anos de idade. A série contém atividades infantis, elaboradas por profissionais especializados em entretenimento e desenvolvimento infantil. “O intuito é oferecer uma alternativa à rotina da família, fazendo uso de narrativas interativas”, disse Mariane Menegatti. A psicóloga explicou que “Aventurados” também possui atrativos aos pais e irmãos mais velhos, que, segundo ela, podem ouvir as histórias juntos e se divertir com as brincadeiras e atividades propostas após a aventura. “Durante a fase crítica da pandemia, recebíamos diversas mensagens de pais preocupados com o isolamento, e que não tinham mais o que fazer para entreter as crianças”, disse. Mariane Menegatti afirmou ainda que, impulsionada pelo pedido de ajuda dos pais, resolveu criar a Freestory com o apoio de Ibraim Gustavo e outros sócios. “Criamos uma plataforma de histórias para crianças que, em primeiro lugar, serve para divertir a criançada, e, depois, para aproximar a família em torno de uma atividade que proporciona o desenvolvimento cognitivo da criança.”

Para ter acesso à Freestory, clique aqui.

Parceria Uma das ferramentas disponíveis na plataforma está relacionada à possibilidade de autores e escritores desconhecidos enviarem suas histórias para serem veiculadas. Segundo Ibraim Gustavo, a intenção é ajudar muitos brasileiros que não têm a possibilidade de publicar seus textos e suas histórias por grandes editoras, tampouco disponibilizá-las em grandes plataformas de streaming. “As únicas exigências são que as histórias sejam atraentes ao público, não abordem assuntos preconceituosos e discriminatórios, e que sejam narrativas em áudio. Apesar de o primeiro produto ser direcionado ao público infantil, estamos em conversas avançadas para abordarmos outros assuntos, como aventura, contos e crônicas, teatro e viagem”, concluiu o jornalista.

Curta e inscreva-se no canal de humor mais abençoado do Brasil

Os melhores vídeos disponíveis para você na maior e melhor plataforma do gênero em nível mundial. Clique aqui!