Toma Vacilão: vídeo clip da drag queen Natasha Sahar chega ao YouTube

Artista também disponibilizou sucesso no Spotify.

Natasha Sahar durante gravação do clip musical.

A drag queen Natasha Sahar lançou no YouTube – a maior plataforma de compartilhamento de vídeos do mundo – o clip “Toma Vacilão”, terceira produção inédita de seu repertório. A música, que já estava disponível nas plataformas de streaming desde o início do mês, também marcará a retomada a partir do próximo ano das apresentações desta multiartista nos palcos do país.

“Toma Vacilão” faz referência a uma complexa e intensa relação amorosa que envolve sedução, traição e superação. “Você deve imaginar seu crush fazendo quase tudo para te conquistar. Mas, assim que você se entrega, acaba descobrindo que ele simplesmente o trocou por outra pessoa”, destaca a artista.

Natasha Sahar optou por representar nesta música algo que fosse atual e uma referência para seu público, formado principalmente por jovens a partir dos 16 anos de idade. “O crush, no entanto, não esperava estar na situação contrária. Na composição, ele acaba sendo trocado por outro rapaz. Desesperado, até tenta recuperar o que havia perdido, mas aí já é tarde demais”, diverte-se.

A multiartista explica ainda que nem tudo foi fácil neste processo. “A autoestima foi determinante para que a namorada pudesse superar a pancada, como descrevo num dos trechos da música. Nele, afirmo que ‘Se a lua e o sol se colidirem, mesmo assim tu disse não, e eu digo idem’. Uma mensagem de empoderamento, de recuperação da autoestima, o que é muito importante”.


Trabalho

A música foi escrita por Natasha Sahar, com beat de Diego Santangelo. A gravação e edição de áudio ocorreu no Radioativo Estúdio, sob a responsabilidade de Claudio Lima, em Sumaré/SP. O clip foi filmado por Niky Silva no Freya Aero Dance, em Campinas/SP, e editado por Renato Nunes. O clip de “Toma Vacilão” está disponível em bit.ly/TomaVacilao; a música já está no Spotify.

Natasha Sahar tem outros dois sucessos musicais: “Pretty Blonde” (2015) e “Loka Exagerada” (2017). “A produção de músicas tem sido a alternativa para muitas artistas da noite, que infelizmente encontram cada vez mais dificuldades para apresentar seus trabalhos. O número de boates e casas de show havia diminuído bastante, o que ficou pior com o início da pandemia”, concluiu.


Curta e inscreva-se no canal de humor mais abençoado do Brasil

Os melhores vídeos disponíveis para você na maior e melhor plataforma do gênero em nível mundial. Clique aqui!